Política
11 Outubro de 2013 - 10:06 - por Iracema Ferro

Médicos suspendem atendimento em Pilar

Categoria está há três meses sem receber salário; apenas uma médica atende toda a população

 
Foto: Pilar em Dia
Hospital Nossa Senhora de Lourdes, no Pilar

Os médicos do Hospital Nossa Senhora de Lourdes, no Centro do Pilar, suspenderam o atendimento na unidade. Motivo? Eles estão há três meses sem receber seus salários.

Desde o início desta semana os atendimentos estão sendo realizados pelos enfermeiros e técnicos em enfermagem. Apenas uma médica está atendendo às segundas e terças-feiras em meio horário. Os casos mais graves estão sendo levados para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, aumentando a superlotação da unidade.

De acordo com a tesoureira da unidade, Lucinez Cavalcante, além da suspensão quase total do atendimento médico, o laboratório não está funcionando. “Já comunicamos à prefeitura, mas como não enviaram material, o laboratório está sem funcionar. Ao invés de comprar o material para o nosso laboratório, a prefeitura contratou os serviços de um laboratório particular. Todo o material que tínhamos no laboratório e que temos no hospital é do tempo do Renato Canuto. O ex-prefeito honrou os pagamentos, mas a atual gestão fez um parcelamento, mas não pagou”, explica.

Lucinez revela que no final do ano passado o então prefeito Renato Canuto conseguiu transformar o Hospital Nossa Senhora de Lourdes numa unidade filantrópica. No entanto, de janeiro para cá a prefeitura tem atrasado muito o repasse das verbas, o que vem prejudicando ainda mais o dia-a-dia do hospital.

“Com o laboratório fechado o hospital deixa de produzir e isso representa menos repasse de verbas. Na gestão passada havia um convênio com o Estado. Tentamos renovar, mas não conseguimos”, destaca.

Ela frisa que a situação já foi denunciada ao Ministério Público.

Câmara

Na manhã da última quarta-feira (09) a problemática da Saúde no Pilar foi tema de uma reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde.

O vereador Clewinho Cavalcante esteve presente e descreveu a reunião como um momento muito feliz, mas ao mesmo tempo triste. “Feliz pela união da classe, pela independência do Conselho e de seus membros, pelo momento democrático e participativo, mas também triste, pelas declarações dos Servidores da Saúde (Médicos, Enfermeiros, Agentes de Saúde, Dentistas e outros), que entristece o coração de qualquer pilarense, falta de condições básicas para realizar o atendimento, salários atrasados, falta de material preventivo e educativo, falta de médicos, falta de remédios, processos licitatórios intermináveis, atrasos nos exames, entre outras. A Saúde não pode esperar, quem não tem plano de saúde não pode esperar, o povo não pode esperar”, desabafou.

A reportagem procurou a assessoria de imprensa da prefeitura, mas os telefones estavam fora de área.

Comentarios:

  • Pilar Revoltado disse em 11 Oct 2013

    Bom dia, acabei de ler a materia... sobre o laboratório sitando, a Sec. de Saúde já passou todos os procedimentos para o laboratorio do hospital inclusive as citologias, assim a verba que era passada para o laboratoria aumentou de 4.000,00 para 20.000,00 o problema todo que esta acontecendo é que foi escolhido uma pessoa como provedor para administrar o hospital sem qualificação nenhuma, sem responsabilidade, sem carater , uma pessoa que já foi presa (Operação Pesca Bagre), como pode ser administrador de um hospital ou qualquer coisa, uma pessoa dessa ninguem confia. fica a dica

  • KKKKKKKKK....... disse em 18 Oct 2013

    KKKK. EU ACHO É TOME ESSE BANDO DE POVO BESTA ESSE PREFEITO E NADA É A MESMA BOSTA TUDO LADRÃO DA MESMA LAIA E O POVO E QUE PAGA RECEBAAAAA.

Deixe seu comentário:

Comentário enviado com sucesso.

Seu comentário está aguardando aprovação, em breve será exibido junto à notícia.